Niterói inicia trabalho de sanitização em Icaraí com a mesma tecnologia usada na China Imprimir

sanitizacap
23/03/2020
– Nesta segunda-feira (23), a Prefeitura de Niterói colocou em prática mais uma medida para conter o avanço do coronavírus na cidade. A mesma tecnologia de sanitização usada em cidades chinesas começou a ser aplicada em ruas do Município. O trabalho de desinfecção de paradas de ônibus e bancos foi iniciado pelo bairro de Icaraí, na Rua Coronel Moreira César.

 

A decisão de iniciar a sanitização no bairro, conforme explicou o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, deve-se ao fato de ser a região da cidade com o maior número de casos suspeitos de Covid-19 até o momento e também por ser o local com concentração mais elevada de moradores com idades a partir de 60 anos.

Todo o trabalho de desinfecção utiliza a mesma tecnologia e produto que foram usados na China, o quaternário de amônia de 5ª geração. O produto age como uma película que mata os micro-organismos que estão no local (vírus, bactérias, fungos e ácaros) e forma uma camada protetora que mantém o local desinfetado por até seis meses.

Rodrigo Neves enfatizou que esta ação soma-se a várias outras que a Prefeitura já desenvolve na cidade como forma de conter o avanço do coronavírus.

“É importante ressaltar que essa ação já foi desenvolvida em países e cidades que enfrentaram a epidemia do coronavírus”, destaca o prefeito. “Com esta técnica, a desinfecção em ambientes externos tem durabilidade de três meses e, em ambientes internos, seis meses. Esta semana ainda vamos ampliar o efetivo de pessoas operando essas máquinas de sanitização e avaliaremos, dia após dia, conforme a evolução do ciclo da epidemia dentro da cidade. Acredito que vamos dar uma resposta importante com mais esta iniciativa”.

Após a conclusão da aplicação em Icaraí, as equipes atuarão nas quatro unidades da rede municipal de saúde que são referência para o atendimento dos casos de coronavírus: Hospital Carlos Tortelly, no Centro, Policlínica do Largo da Batalha, na região de Pendotiba, Unidade de Urgência Mário Monteiro, na Região Oceânica, e a Policlínica da Engenhoca, na Zona Norte.

O prefeito ressaltou, ainda, a importância da quarentena e do isolamento social.

“As cidades que adotaram essas medidas foram as que enfrentaram a doença com menos mortes. Já percebemos que, em Niterói, o aumento dos casos tem sido com menos força do que em cidades vizinhas. Iniciamos hoje a terceira etapa desse processo que começou com o fechamento de teatros, cinemas, depois restaurantes, bares e praias e, agora, todas as atividades econômicas com exceção de serviços essenciais. Por isso, reforço o apelo para que todos fiquem em casa”, disse.

Novas ambulâncias – Nesta segunda-feira, também, Niterói recebeu mais três ambulâncias com UTI. A entrega foi realiza na unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no Fonseca. O prefeito destacou que uma das medidas adotadas pelo Município na guerra contra o coronavírus foi a antecipação, em fevereiro, da contratação de novas ambulâncias com UTI. A ação permitiu que a cidade chegasse, hoje, com este reforço, a 15 veículos equipados.

“Com isso, praticamente todas as nossas portas de entrada para o atendimento ao coronavírus terão ambulâncias com os equipamentos necessários. Isso é muito importante para salvarmos vidas, principalmente nas próximas semanas, quando poderemos enfrentar, de fato, uma situação muito difícil no Brasil, no Rio de Janeiro e em Niterói”, pontuou Neves.

A ideia é que as novas ambulâncias fiquem disponíveis apenas nas unidades de referência para os pacientes de coronavírus com uma logística especial e não sobrecarregue o serviço do SAMU que atende rede domiciliar de urgência e ainda presta suporte aos bombeiros, além de evitar a contaminação de pacientes com outras enfermidades.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, destacou a importância do reforço na frota para a retaguarda nos atendimentos.

“Essas ambulâncias são fundamentais porque uma das questões decisivas para o tratamento dos casos graves de Covid-19 é que, após a entrada na unidade de pronto atendimento, o paciente precisará ser estabilizado e, rapidamente transportado para a unidade de referência de tratamento hospitalar. Essas novas ambulâncias, junto às ambulâncias do Samu, possibilitarão agilizar o nosso tempo de resposta”, explicou Oliveira.

Votação na Câmara – O prefeito Rodrigo Neves anunciou que três projetos de lei foram enviados para a Câmara e serão votados nesta terça-feira (24) por videoconferência. O primeiro trata da proposta de pagamento de um auxílio de R$ 500, por três meses, para os cerca de sete mil microempreendedores individuais (MEIs) de Niterói. O segundo trata da suspensão do corte de fornecimento de água por falta de pagamento pelos próximos três meses no município. E o último visa a aprimorar as ações da Vigilância Sanitária nesse período de medidas de prevenção ao coronavírus.

Medidas já adotadas pela Prefeitura de Niterói para prevenção ao novo coronavírus

ISOLAMENTO SOCIAL

- Quarentena total em Niterói: a partir da segunda-feira, dia 23, apenas serviços essenciais poderão funcionar, como farmácias, mercados, supermercados, postos de combustíveis, padarias, pet shops, clínicas médicas e odontológicas, laboratórios de imagem e clínicas de vacinação, hotéis e clínicas veterinárias para casos de urgências.

- Fechados restaurantes, bares, museus, teatros, parques, praças públicas, shopping centers e acesso às praias da cidade. Eventos esportivos e culturais, cancelados. Aulas na rede estadual de Educação suspensas.

GESTÃO

- Decretação de estado de Emergência em Saúde Pública e Criação do Gabinete de Crise, que está responsável pela tomada de decisões.

- Suplementação de 200 milhões de reais para compra emergencial de insumos, equipamentos de proteção individual e abertura de leitos.

- Criação do Grupo de Resposta Rápida, em janeiro, com os primeiros casos na China para capacitação de profissionais, monitoramento constante de casos confirmados ou em investigação, compra de insumos, reserva de leitos e medidas de prevenção.

SAÚDE

- Abertura de concurso online para contratação emergencial de 456 profissionais de saúde no Município.

- Reserva de 14 leitos de isolamento no Hospital Carlos Tortelly, no Centro.

- Arrendamento do Hospital Oceânico, em Piratininga, para abertura de 140 leitos de UTI exclusivos para coronavírus. Será o primeiro hospital do país voltado apenas para tratamento da Covid-19.

- Aquisição de três ambulâncias com respiradores e UTI para hospitais Carlos Tortelly, Mário Monteiro e Orêncio de Freitas

- Normas de higienização de transportes públicos e sanitização de pontos de ônibus, bancos e calçadas da cidade.

- Suspensão das consultas médicas não essenciais. Acompanhamento de pacientes crônicos e que necessitem de cuidados especiais por equipes do Programa Médico de Família

- Suspensão de cirurgias eletivas para reserva de leitos voltados para pacientes da Covid-19.

- Suspensão das férias dos servidores da Saúde.

- Home office para de servidores com mais de 60 anos

- Suspensão da prova de vida de aposentados e pensionistas do Niterói Prev enquanto perdurar a pandemia.

MITIGAÇÃO DOS EFEITOS SOCIAIS E ECONÔMICOS

- Distribuição de 32 mil cestas básicas às famílias dos alunos da rede de Educação.

-  Adiamento do pagamento de ISS para todos os setores da economia pelo prazo de três meses.

- Auxílio de 500 reais para cada um dos 7 mil microempreendedores individuais, os MEIs de Niterói.

- Criação do Programa Arte na Rede, com cachê para artistas locais se apresentarem online.

- Suspensão de realização de provas de concursos públicos

- Criação da Câmara Temática da área econômica para acompanhar impacto econômico e discutir medidas.

COMUNICAÇÃO

- Atualizações diárias por vídeo nas redes sociais oficiais da Prefeitura de Niterói com ações da Prefeitura

- Veiculação de mensagens por carros de som e sirenes nas comunidades

- Teleconferências diárias com Gabinete de Crise

- Distribuição de cartilhas com principais informações de prevenção e sintomas da Covid-19.

- Número 153 para população denunciar quem descumprir as medidas de isolamento social que salvam vidas.